Carlos Nascimento

Carlos Nascimento é natural de Dois Córregos, onde começou a trabalhar como radialista, na Rádio Cultura e no jornal O Democrático. Já em São Paulo, trabalhou nas rádios Nacional, Excelsior e América e no jornal Super News. Foi colunista dos jornais Diário Popular e Diário de São Paulo.

Formado pela Cásper Líbero, em 1977 iniciou suas atividades na televisão na Rede Globo. Trabalhou, nesse primeiro período, onze anos seguidos na TV Globo de São Paulo, onde foi repórter dos telejornais Bom Dia São Paulo, Globo Rural, Globo Repórter e Jornal Nacional. Começou a ter popularidade junto ao grande público durante a cobertura da morte do presidente Tancredo Neves, em 1985.

Em 1988 decide dar um novo rumo a sua carreira: de repórter passa a ser âncora de telejornais. Sua estreia nessa nova função foi na TV Cultura, apresentando o Jornal da Cultura. Um ano depois, Nascimento foi contratado pela Rede Record e, em 1990, volta para a Rede Globo - tornando-se o primeiro âncora a atuar nessa emissora, onde permanece até 2004. Nesse período atua nos telejornais São Paulo Já e Jornal Hoje, além de apresentar eventualmente o Jornal Nacional e o Fantástico.

Na Band, emissora para onde foi em 2004, além do Jornal da Band, apresentava um programa diário na rede Band News FM e fazia comentários sobre política e economia no canal de notícias Band News TV e na Rádio Bandeirantes AM.

Em 2005, no Jornal da Band, ganhou o prêmio Comunique-se, ao ser escolhido por 80 mil jornalistas como o melhor apresentador da TV brasileira.

Em fevereiro de 2006, Carlos Nascimento deixou a TV Bandeirantes e assinou contrato com o SBT por quatro anos para integrar a equipe de jornalismo da emissora. Desde 2006, apresenta o Jornal do SBT. Simultaneamente, também já ancorou o SBT São Paulo (2006) e SBT Manchetes (2007).


Fez parte da equipe do SBT Brasil entre 2006 e 2011, no qual foi editor chefe e apresentador ao lado de Juliana Alvim (2006), Cynthia Benini (2006 - 2007) e por fim com Karyn Bravo (2009 - 2011). Com a renovação do jornalismo no SBT, em maio de 2011 depois de cinco anos ele deixa a bancada do SBT Brasil para Joseval Peixoto e Rachel Sheherazade, mas continou no Jornal do SBT com Cynthia Benini. Um ano depois voltou a fazer dupla com Karyn Bravo, desta vez no Jornal do SBT, pois Cynthia Benini deixou o jornal por questões pessoais.

Durante sua carreira de sucesso, Nascimento recebeu diversos prêmios, entre eles o prêmio Wladimir Herzog do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo, como repórter, em 1980 e 1981; e o prêmio APCA da Associação Paulista dos Críticos de Arte, em 1988, pelo melhor telejornal (Jornal da Cultura), em 1989, também pelo melhor telejornal (Jornal da Record).

Em 2012 no SBT foi o apresentador do programa O Maior Brasileiro de Todos os Tempos.

Em setembro de 2013, afastou-se por licença médica do Jornal do SBT para tratar de um câncer colorretal.

No dia 12 de maio de 2014, Nascimento volta à TV e assume o SBT Brasil, substituindo o jornalista Joseval Peixoto que entrou em férias. Mesmo magro e um pouco debilitado devido ao câncer, Nascimento não perdeu o seu bom-humor. Foi recebido com muito carinho pela jornalista Rachel Sheherazade. "Espero que eu possa fazer tudo direitinho pra honrar o que você tá falando", brincou Nascimento.

                                                        Temas de palestras:

                                                           Jornalistas

                                                           Presença vip

                                                           Atualidades

                                                      Cidade de origem: São Paulo

Para contratar ligue: (11)2221-8406

Vídeos Relacionados

Informações Adicionais