Joelmir Beting



Joelmir Beting Nascido em Tambaú, interior paulista, se tornou bóia-fria aos sete anos de idade. Aos 19, vai para São Paulo, onde  estudou Sociologia na Universidade de São Paulo, na mesma turma de nomes como Ruth Cardoso e Francisco Weffort. Em 1957, iniciou sua carreira jornalística, como repórter esportivo nos jornais O Esporte e Diário Popular. Em 1962, mudou de área, passando para o jornalismo econômico, inicialmente na redação de estudos de uma empresa de consultoria.
Em 1966, é contratado pela Folha de São Paulo para lançar a editoria de Automóveis, tornando-se dois anos depois editor de Economia do mesmo jornal, lançando uma coluna diária a partir de 1970. A coluna tornou-se célebre por desmistificar a economia numa época de inflação astronômica e reiteradas medidas desastradas do governo. É de lá que nasceram alguns dos bordões de Joelmir, como quem não deve não tem e na prática, a teoria é outra.
Paralelamente à coluna na Folha (que transferiu para o Estado de São Paulo em 1991), Joelmir Beting passa, ainda em 1970, a participar de programas de rádio e de televisão, onde se torna conhecido do grande público, com suas participações nos telejornais da Rede Globo, na qual permaneceu entre agosto de 1985 e julho de 2003. O início na TV foi em 1970, com o programa "Multiplicação do Dinheiro", na TV Gazeta, que funcionava como uma mesa-redonda sobre assuntos econômicos, com participação dos economistas Eduardo Suplicy e Miguel Colassuono. Em 1974, foi contratado pela Rede Bandeirantes onde ficou até a sua estréia na Globo. Na Band, ancorou o Jornal Bandeirantes, ao lado de Ferreira Martins, além de fazer comentários de economia e reportagens especiais. O mesmo aconteceu na Rádio Bandeirantes, onde fazia um comentário diário no programa O Trabuco, de Vicente Leporace. Com a morte deste, em abril de 1978, juntou-se a José Paulo de Andrade e Salomão Ésper para apresentar o Jornal Gente, criado no dia seguinte ao acontecido. O trio voltou-se a reunir em 2003, quando Joelmir foi novamente contratado pela Bandeirantes.
Alguns de seus mais célebres trabalhos na TV são o primeiro debate entre candidatos a eleições, na Band, e a entrevista com os despreparados membros da equipe econômica de Fernando Collor em março de 1990, onde Zélia Cardoso de Mello e Ibrahim Eris, entre outros, foram pegos de calças curtas por Joelmir, Lilian Witte Fibe e Paulo Henrique Amorim, então especialistas em economia da emissora. Atualmente exerce a função de editor e comentarista econômico do Jornal da Band, apresentado por Ricardo Boechat, participa do Jornal Gente e do Jornal Três Tempos, da Rádio Bandeirantes, participa de Beting&Beting, programa esportivo, com seu filho Mauro Beting e seu sobrinho Erich Beting, no canal fechado BandSports, além de fazer comentários para o Primeiro Jornal e o Jornal da Noite, na Band, e para o canal de notícias "BandNews". Joelmir também apresenta o Canal Livre, um programa que trata dos principais assuntos atuais, exibido todo domingo as 23:30
Tem dois filhos, Gianfranco Beting, publicitário e especialista em aviação, e Mauro Beting, jornalista e comentarista esportivo da Rede Bandeirantes.
É atribuída a Joelmir a idéia de premiar Pelé com uma placa comemorativa em homenagem a um de seus mais belos gols, feito no Maracanã contra o Fluminense Desse fato surgiu a expressão Gol de Placa, sempre dita pelos profissionais de futebol do país quando descrevem um gol de rara beleza e muito difícil de ser feito. Torcedor fanático do Palmeiras.

Temas de palestras:
Atualidades

Cidade de Origem:
São Paulo

Para Contratar o jornalista  Joelmir Beting para seu Evento 

Entre em Contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.,

Ligue no tel: (11) 2221-8406 ou preencha a ficha ao lado.

Aguardamos o seu contato, obrigada.

 

Para contratar ligue: (11)2221-8406

Vídeos Relacionados

Informações Adicionais