O que Michael Jordan tem que eu não tenho?


De O a 5, como você classificaria o seu grau de persistência? Já passou por seus pensamentos que na maioria das vezes em que você desistiu de algo pode ter deixado de lado um grande sonho simplesmente por medo de errar e persistir? Um sonho perdido pode ter origem não na falta de talento e sim de persistência. Muitas pessoas vivem “morrendo de medo” de errar, de críticas e de continuar insistindo em algo que ainda não deu certo. Um número ainda maior acaba desistindo antes mesmo de ter começado para valer um projeto.

O norte-americano Michael Jordan é considerado o maior jogador de basquetebol de todos os tempos. Hoje, mesmo aposentado, ele é lembrado como referência. Nas quadras era fenomenal. Tinha singular combinação de graça, velocidade, talento artístico, habilidade e um desejo de competição insaciável. Porém, suas conquistas não surgiram por encanto. Sua consagração é resultado de uma árdua caminhada. No início da carreira foi rejeitado pelo técnico da escola porque achavam que ele não tinha talento. Já no Chicago Bulls, o técnico o considerava apenas mais um jogador. O que aconteceu então? Ele tomou alguma poção mágica? Claro que não. Michael Jordan dedicou todo o seu tempo livre para treinar, treinar e treinar. A persistência e falta de medo de errar o tornaram um verdadeiro mito nas quadras de basquete.

No mundo corporativo as pessoas com o desejo de aprender e com flexibilidade para enfrentar os desafios são mais bem vistas que aquelas que chegam cheias de regras e respostas prontas. Se você tentou fazer algo e não obteve êxito é bem provável que tenha faltado persistência. Imagine se Michael Jordan tivesse desistido. Jamais teríamos visto suas brilhantes jogadas. Talvez você, como Jordan, tenha que “encestar milhares de bolas” para atingir seus objetivos, talvez falte perceber que mais vale arriscar e não conseguir do que ficar sentado no sofá agarrado à certeza. Quem tem medo de errar está na verdade com medo de viver.

Por isso, minha sugestão é que durante o dia de hoje você, persista um pouco mais naquilo que estiver fazendo. Quando sentir aquela vontade de parar ou desistir de algum que considera importante, continue, faça um pequeno esforço. Se estiver fácil, estenda essa estratégia para o resto da semana e quem sabe o mês inteiro indo além daquilo que você já faz habitualmente. Tenho plena convicção que valerá a pena e seus resultados serão a prova de que um pequeno esforço pode ser a chave para ir além de uma vida mediana. Boa sorte!

"Fernando Oliveira"
é Ator-Humorista e Palestrante Motivacional. Trainer em PNL (Programação Neurolingüística), Há vários anos apresenta seus personagens em...

 

Clique aqui

Informações Adicionais