Consultas Virtuais...

A maior tendência no cenário médico é o fenômeno da automedicação. Hoje a velha relação médico-paciente está tão abalada que uma grande maioria de pacientes preferem entrar na internet digitar "disfunção bi polar" e, em poucos minutos, tem toda a informação disponível. Quando ligam para o médico fazem somente para pedir receitas.

A frente desse fenômeno estão as mulheres o que talvez não seja sur­preendente, já que as mulheres tomam as decisões médicas em mais de 70% das residências. Antigamente, nossas avós acreditavam cegamente na palavra do médico de confiança da família. Por outro lado, as mães de hoje, consultam três ou quatro médicos e duas dúzias de amigas antes de decidir se deve dar ou não a vacina contra gripe para os seus filhos.

Do outro lado estão os jovens na faixa de 20 a 30 anos. Por ter sido a geração que mais ingeriu medicamentos para depressão, ansiedade e distúrbios de atenção e, tendo crescido com acesso fácil a internet, compram remédios sem a ajuda de seus médicos. Para eles, assumir o controle da própria saúde é tão natural quanto colocar sua música favorita no iPod.

No futuro, as relações entre médicos e pacientes serão mais igualitárias, incluindo maior troca de correspondência por e-mail. Em 2005, somente 8% dos adultos afirmaram usar e-mail com seus médicos, mas 81% disse­ram que gostariam. Por isso, os médicos terão de encontrar um meio de cobrar por consultas por e-mail, skype ou msn. Se o sistema de pagamento funcionar, o caminho estará aberto para as consultas virtuais.

"Prof. Menegatti"
É considerado uma das maiores autoridades no desenvolvimento do potencial humano e um expert em desempenho de alto nível. Seu trabalho tem como foco direcionar pessoas a despertar ao máximo seu potencial profissional e...

 

Clique aqui

Informações Adicionais