Você quer ser notado na empresa?

Como parte do processo de evolução de carreira, existe um acontecimento imprescidível para o seu crescimento. Não importa o tamanho da empresa, natureza do negócio ou posição exercida, se alguém num nível superior ao seu, com poderes para impulsionar a sua carreira, não perceber um valor especial em você, a sua carreira pode ficar estacionada por muito tempo.

Pode até mesmo nunca ganhar velocidade superior aos outros no mesmo ambiente. É importante perceber que ter uma evolução de carreira melhor que os seus colegas, significa apenas que as coisas acontecem com maior rapidez. Portanto, a velocidade de evolução é o fator influenciado pelo seu chefe ou patrão.

Muitos profissionais perguntam como fazer para que isso aconteça. Qual é na realidade o fator determinante para criar esta condição desejada? Apesar de vermos outras pessoas sendo promovidas e nós mesmos sermos promovidos, nem sempre identificamos com clareza qual o fator que funcionou em cada ocasião.

Você já parou para pensar no seu caso? Você identificou com exatidão o fator que lhe deu a oportunidade de um salto? É possível que exista alguma atividade ou abordagem que pelo menos melhore a sua probabilidade de evolução de carreira? Nos diversos cursos e estudos em que você dedicou tanto tempo, encontrou uma respostas clara? Ou foi mesmo um golpe de sorte?

Pouca gente tem respostas claras para estas perguntas que geram tanta ansiedade em tanta gente no mundo dos negócios. Fala-se muito de relacionamentos e conexões, de marketing pessoal, de ter habilidades especiais e de ter vivência no exterior como exemplos de fatores que influenciariam positivamente a evolução da sua carreira.

Mas um diferencial significativo, capaz de destacar um profissional num ambiente onde todos tendem a ter competências e habilidades semelhantes, necessita ser construído ao longo de algum tempo. Deve ser uma característica elaborada e aprimorada pelo tempo, pela experiência e pelo acúmulo de conhecimentos importantes.

Possivelmente a melhor resposta para esta pergunta seja "olhar para fora".

Uma das características de qualquer negócio ou empresa, é a sua troca com o mercado e com a sociedade. É através desta interação com outros setores da sociedade, com outras empresas e organizações que se estabelece o valor da atividade realizada.

A geração de valor ocorre quando o seu produto ou serviços proporciona facilidade, rapidez, precisão, produtividade, economia, prazer, satisfação ou qualquer outro aspecto de ganho para quem utiliza o seu produto ou serviço. A relação com as pessoas, sejam clientes, fornecedores, parceiros, a comunidade ou outras organizações, está na base da razões da existência e continuidade da atividade.

A relação com o mundo, fora da empresa é imprescindível para a permanência da mesma na sociedade. Se há um fator importante é a contribuição que o profissional pode dar para a continuidade ou expansão destas relações. Aprimorar-se e fortalecer estas conexões é o caminho principal do crescimento.

Os profissionais são notados quando demonstram uma capacidade superior em criar novas relações ou melhorar as relações existentes com o mercado e com a sociedade. O olhar para fora, prestar atenção ao que acontece no seu mercado, na sua sociedade, no seu país e trazer as conclusões para contribuir nos objetivos da organização, é um exercício essencial. Ao longo dos anos, pode criar uma capacidade melhor para identificar oportunidades, criar estratégias, obter maior credibilidade e influenciar positivamente seus parceiros.

Existem vários papeis nas empresas que oferecem aos profissionais a oportunidade de brilhar como promotores de uma interação cada vez mais robusta e valiosa. Um diplomata que conduz as relações com o governo? Um parceiro que dialoga com os fornecedores por uma relação de longo prazo? Um consultor que promove o crescimento do negócio do cliente? Um recrutador que gera preferência entre jovens talentosos? Um analista que obtém informações avançadas do mercado? Um diretor que cria parcerias com outras empresas? Um comunicador que gera valor para a marca? Há tantas oportunidades para serem aproveitadas!

O mercado brasileiro está vivendo uma mudança muito rápida de um  mercado protegido, com poucos participantes, para um mercado muito competitivo com um rápido crescimento do número de participantes em qualquer setor. Isto está despertando nas empresas a noção de que a competitividade não está apenas na tecnologia dos seus produtos. A competitividade está na competência das pessoas que compõe os seus quadros.

Os melhores promotores de interação com o mercado e com a sociedade, são as peças chaves mais valorizadas no novo ambiente, em todas áreas da empresa.

Como você está neste critério?

Clique aqui

 

Informações Adicionais