Voce está praticando para ser um líder?

Muitas profissionais comentam que já não é suficiente ter uma formação superior para obter uma boa oportunidade de carreira. Outros comentam que faz uma grande diferença cursar universidades com qualidade e com nome; as "de ponta".

Há os que apostam nos MBAs para complementar a formação da universidade e agregar uma capacidade competitiva maior. Chegam a considerar que a "correção" de uma formação universitária menos reconhecida se faz com um investimento num MBA melhor.

Mas há também aqueles que dizem que as habilidades adquiridas dentro das grades curriculares das universidades e dos MBAs não são diferenciais suficientes para destacar um profissional no mundo dos negócios.

Um conjunto de habilidades práticas é muitas vezes, mais determinante do que o conhecimento adquirido através da educação formal das universidades e dos MBAs para o encontro com as melhores oportunidades de carreira.

O que se busca então dentro das organizações? O que faz um profissional valer mais do que outros, levando a organização e os executivos a apostarem mais nele?

Nem sempre as pessoas conseguem explicar bem ou conseguem dar uma resposta convincente, criando um ar de mistério sobre o tema, como se os novatos não fossem sequer capazes de entender as regras do jogo.

O que você acha? Qual seria a sua resposta clara para a questão?

Não é tão complicada nem tão misteriosa como às vezes aparenta. Basta retomarmos o que é a essência do trabalho profissional dentro de uma organização. Basta lembrarmos de que é nas organizações que a gestão e a liderança se fazem mais importantes, por serem alavancadoras das melhores performances possíveis.

Mas esta afirmação poderia causar a impressão de que apenas os poucos gestores e líderes são então importantes para a organização. O que você acha?

A realidade é que as habilidades de gestão e de liderança são aplicadas em diversos níveis da organização.

Nas boas organizações, o uso destas habilidades ocorre em todos níveis da estrutura, principalmente no papel de facilitador para as equipes e para os grupos. É cada vez mais importante que as organizações sejam capazes de aprender com suas próprias experiências. O "learning organization" é hoje uma condição necessária para gerar os diferenciais necessários para obter vantagens competitivas.

Os facilitadores são profissionais internos com habilidades de compreender as pessoas, conhecer a organização e os processos, agregar os membros dos grupos, treinar profissionais, gerar resultados através do trabalho coletivo e fazer com que o produto final coletivo seja sempre maior e melhor do que a soma dos produtos individuais.

A principal habilidade deve estar relacionada com a gestão e a liderança junto às pessoas, num exercício natural para um crescimento profissional.

O desprendimento, a visão sistêmica, a habilidade de comunicação e a capacidade de abstração são elementos importantes neste ensaio para alcançar a liderança no nível mais elevado das organizações.

E você, já é um facilitador organizacional praticante?

Escrito por Yoshio Kawakami
Para contratar este palestrante: (11) 2221-8406 ou

Clique aqui

 

Informações Adicionais