Como é ser um trabalhador palestrante

Fabiano Brum (39 anos) e Bruna Lorena Costa Brum (9 anos)

No dia primeiro de maio comemora-se o Dia do Trabalhador, mas para você, o que é um trabalhador? Todos nós empresários ou funcionários temos o nosso trabalho e somos trabalhadores. Trabalhamos em nossas empresas, nas empresas dos nossos contratantes, para nossos clientes, para o governo (impostos) e para a sociedade.

Como palestrante, encontro vários motivos para comemorar esta data, pois sou um trabalhador da área de desenvolvimento profissional. E como profissional preciso “trabalhar” aperfeiçoando constantemente minha técnica, conteúdo, marketing, redes  de relacionamento, para que meus clientes contratem cada vez mais o meu trabalho.

Recentemente fui sabatinado pela minha filha Bruna Lorena, com várias perguntas sobre meu trabalho, e para minha surpresa ela escreveu uma redação como atividade escolar sobre a profissão de palestrante.

O que mais me surpreendeu foi a visão da Bruna (uma menina de 09 anos), sobre aspectos importantes da profissão que não haviam sido comentados nas perguntas que ela me fez, como: diferencial de mercado (no meu caso a música), preparação contínua, necessidade de escrever artigos, ter um site na internet, oratória e vários outros que podem ser percebidos no contexto da redação.

Segue a íntegra do texto que a Bruna escreveu:

"COMO É SER PALESTRANTE (Bruna Lorena Costa Brum – 09 anos – 5 ano)
O que você acha de viajar pelo Brasil sem ter de pagar avião ou hotel? É isso que acontece com os palestrantes, viajam pelo país com tudo pago pelas empresas que os contratam. Mas para ser palestrante é preciso muito estudo, ciências contábeis, especialização em gestão empresarial, oratória e muito mais. Já pensou o trabalhão, programar e decorar um milhão de coisas sobre: motivação, empreendedorismo, vendas e trabalho em equipe? Devem ter cuidado e atenção com ortografia, gramática e português, pois para serem bem conhecidos devem ter livros e "sites". Mas também não adianta nada ser palestrante e não saber tocar, é preciso instrumentos, como guitarra e violões. Aproveite muito bem o tempo com a família pois é preciso viajar quase todo dia. Há! E não podemos nos esquecer de fazer aulas de canto, é essencial na palestra! Mas se você deseja ser esse profissional diga adeus a vergonha e suba no palco!"

Sabemos que para ser palestrante é preciso muitos outros requisitos, e para ter um trabalho reconhecido, uma agenda com várias palestras, ter qualidade de vida na família, entre outras coisas, os desafios são enormes. Mas sensibilidade da Bruna Lorena já nos mostra vários caminhos a seguir, assim como nos dá alguns alertas sobre as dificuldades encontradas.

Feliz Dia do Trabalho! Afine-se para o sucesso!

Escrito por Fabiano Brum
Para contratar este palestrante: (11) 2221-8406 ou

Clique aqui

 

Informações Adicionais